segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Mestres do Slide com Marcelo Vera

Não basta saber as escalas, os acordes e as afinações para tocar Slide, a alma tem que estar ligada totalmente a um pequeno tubo de metal ou de vidro, para que o som sai cortante e quente e possa extrair todo sentimento de quem está escutando.

Tenho uma paixão pelo slide, e por este motivo vou iniciar uma série de textos trazendo guitarristas para falar um pouco desta técnica.

Neste primeiro texto trago um cara que realmente sabe tirar sons incríveis usando o Slide. Marcelo Vera, o Marceleza, guitarrista da Cracker Blues, tem uma técnica fantástica e veio compartilhar sua sabedoria com nós, pobres mortais.


TB: Nos shows, você utiliza o slide em todas as músicas ? E qual afinação você mais usa?

MV: "Ainda não posso utilizá-lo em todas pois, como não finalizamos nosso primeiro trabalho executamos músicas em que o slide não encaixa bem. Por exemplo, se tocarmos Voodoo Chile com slide, vai soar esquisito, não que eu ache que seja impossível mas, como sou o único guitarrista da banda, tenho que me preocupar em não deixar nenhum espaço vazio nas músicas o que, as vezes, acontece com o slide. Sem contar que estou em uma banda em que a opinião dos meus colegas é importante também. Meu objetivo é dar prioridade ao slide guitar, logicamente, sem deixar de lado a guitarra digitada.

Quanto as afinações, as que mais uso são: open G (D G D G B D) e a open D (D A D F# A D), acho que esta última é perfeita para o country rock. Também tenho estudando outras afinações como a open C."

TB: Como você iniciou no slide ? Quais são suas influencias ?

MV: "Antes da guitarra eu estudei violão clássico em um conservatório, não achei bacana e abandonei. Na realidade comecei tarde a estudar guitarra, na época eu era muito fã de Mark Knopfler e de Brian Seltezer e, claro, não conseguia ter o vibe desses caras. Então, num aniversário acabei ganhando 3 cd´s: um do Son House, um do Johnny Winter e um do Blues Etílicos e posso dizer que foi ai o começo de minha relação com o slide. Dai em diante fui atrás de tudo quanto era música e artista que tocava o slide.

Como meu professor na época não tinha muito da técnica do slide para me ensinar e eu desconhecia quem pudesse fazê-lo, tive que aprender (ainda estou aprendendo) da forma mais demorada e difícil, sozinho. Hoje em dia está muito mais fácil aprender pois, além da facilidade de informação (internet e afins, o que facilita o estudo) você tem professores do calibre de Marcos Otaviano e "slideiros" excelentes como: Paulo Tonella e Big Gilson, que são pessoas abertas para troca de informações e dicas.

Minhas influências, com toda certeza, vêm dos artistas das antigas, aquelas das gravações toscas (rsrsrs): Son House, Robert Johnson, Muddy Waters, Big Bill Broonzy, Elmore James, John Money, Ry Cooder, Johnny Winter, Ron Hacker, The Allman Brothers, Eric Sardinas e por ai vai. "

TB: Acho que o seu slide tem um veneno na medida certa, que equipamentos você usa para chegar nesse resultado ? Quero que você nos diga, desde cordas até amplificador.

MV: "Para falar a verdade meu set é bem simples, utilizo guitarras strato pois gosto muito do som do single coil, se bem que eu fiz uma esperiência com uma tele equipada com captador mini-humbucking e gostei muito.Outra coisa importante é a altura das cordas, como uso slide de cobre que é bem pesado, as cordas tem de estar a uma altura boa para evitar que elas encostem nos trastes, e também porque facilita a técnica do abafar cordas.

Espessura das cordas: Realizei um monte de testes com vários jogos de cordas e várias afinações e, para mim, um jogo de cordas de calibre generoso (0.13 por ex) soa melhor que um jogo de cordas fininho (0.09 foi o menor que utilizei). Na verdade eu sempre toquei guitarra e violão com cordas de pedreiro e o que estou fazendo no momento é utilizar um jogo de cordas 0.11, sendo que utilizo duas cordas Si e guardo a Mizinha que sobrou, ai fico com .49/0.38/0.28/0.18/0.14/0.14.

Uso pedais analógicos, hoje estou com um TS-9 (modificado para TS-808), um Texas Ranger (pra dar um molho) e um Wha Wha. Tenho 2 amplis que sempre que possível uso em linha, o primeiro é um Fender Delux Hot Rod de 40W e um Duovox de 100W com caixas 2 X 12', isso me garante uma boa massa sonora.

Para Shows acústicos utilizo um violão com cordas de aço (flat top) e pretendo comprar um Dobro no final do ano, já que agora está mais fácil achar esses equipamentos aqui no Brasil.

Eu toco a guitarra utilizando uma combinação de técnicas entre palheta e finger-style, já no violão eu aplico somente o finger-style. "

TB: O que você diria para alguém que vai iniciar o primeiro som no slide ?

MV: "Para ter bastante paciência, não pular fases importantes como o dedilhado (finger-style), ouvir muito, mas muito mesmo os artistas das antigas. Sei que as gravações são muito ruins mas é dali que você vai ter material para formar sua biblioteca de links. O Eric Sardinas por exemplo, usa as frases desses caras só que ele tem aquela pegada e velocidade fenomenais. Não se apegue muito a questão do equipamento pois o slide surgiu da mão de gente que não tinha condição de ter um instrumento bom."

TB: Man muito obrigado, caso queira comentar algo, fique a vontade.

MV: "Primeiramente gostaria de agradecer de coração pelo convite para participar do seu blog, que por sinal, está muito bacana. Gostaria também de informar que estou escrevendo um blog dando dicas e contando esperiências relacionadas ao slide (sempre que tenho um tempo). Lógico que é bem mais simples que este, porém, penso em colaborar com a nossa causa (rsrsrsrs) que é divulgar o blues, e no caso especifico de meu blog, divulgar o slide.Aceito a colaboração de todos para deixa-lo mais completo e interessante. Deixo aqui mais uma vez meus agradecimentos ao Roberto Terremoto, sucesso a você e a Marafa. (precisamos tomar umas brejas)"




Marceleza, sem duvidas, temos que tomar várias brejas. Muito obrigado, Paz e muito Blues !

Visitem:

5 comentários:

Marceleza disse...

Mais uma vez te agradeço e desejo sucesso a voce e a banda Marafa, conte comigo para o que precisar.

Abralhos do Marceleza

Roberto Terremoto BluesMan disse...

Marceleza,


Valeu pela ajuda !!!!

Espero realmente contar com vc por aqui.

Paz e Blues
Terremoto

Anônimo disse...

O Marcelo tem uma exelente levada na guitarra.
e a cracker blues é uma banda que vai dar muita noticia, pois só tem fera
Edu Gaspar

Fapo disse...

Olá, muito legal este blog, tambpem sou um amante do slide, para que conheçam meu trabalho aqui vai...

http://br.youtube.com/watch?v=TXjaJi_JjJc

http://br.youtube.com/watch?v=TXjaJi_JjJc

Anônimo disse...

Marcelo Vera... Um exemplo de ser humano...

Paulo Krüger