quinta-feira, 9 de abril de 2009

Vozes do Blues com Tainah Dantas

Trago para o Blog mais um pequeno achado. Sim, é um pequeno achado apenas no tamanho, pois nem sempre tamanho é documento.

A pequena Tainah Dantas é uma jovem vocalista, que possui uma voz suave e delicada, que toca a alma de quem escuta seu Blues.

Com apenas 20 anos, esta jovem cantora possui uma personalidade musical incrível, para comprovar isto, leia a matéria e assista ao vídeo.

TB: Quem é a Pequena Tainah Dantas? Conte um pouco da sua vida na música.

TD: "Bem, eu comecei na música com uns 3 anos de idade, quando comecei também a cantar. Antes dos 10 já cantava e me apresentava em coral, tocava flauta doce e alguns outros instrumentos de musicalização infantil, como xilofone, metalofone, etc.

Meus estudos eram basicamente auto-didatas, até que o tempo foi passando e com 12 recebi o primeiro convite para cantar numa banda, onde comecei a rabiscar algumas letras; com uns 14 já cantava em banda profissional fazendo alguns shows e apresentações locais. Nessa época comecei a estudar "academicamente" canto e teoria. Com 15, comprei meu primeiro violão e comecei a compor.

Nesse período participei de vários projetos que, depois, me levariam a cantar profissionalmente e a lecionar canto e desde então venho conquistando um certo espaço nessa àrea. Com uns 17 anos, me despertou uma curiosidade muito grande sobre a parte técnica do áudio (gravação, microfonação, mixagens, etc) quando então, recebi um convite para trabalhar num estúdio e senti a necessidade de aprofundar meus conhecimentos nesses assuntos e fui estudar - isso me ajudou a pensar a música e o som por um prisma mais pragmático, o que contribuiu muito no meu trabalho como música.

Enfim, a gente vai se consolidando aos poucos e querendo melhorar. Seria difícil dizer exatamente onde começou meu envolvimento "oficial" com música, pois, desde que me entendo por gente, ela faz parte de mim e da minha vida; acho que para todo mundo que trabalha com música é um pouco assim, não é? A sede de música não cessa."


TB: Sua voz é suave e delicada. Você se preocupa com o tipo de música que você escolhe para seu repertório? Quais os critérios que você tem para escolher as músicas que vai cantar?


TD: "Ah, obrigada pelo elogio! Olha, na verdade, não é com o tipo de música do repertório que eu me preocupo principalmente, mas sim com a forma de adaptar a minha voz a ele, até porque, no The Lady Blues Band a escolha do repertório é totalmente democrática, não se restringindo apenas à mim e claro, respeitando o estilo Blues; apesar de que quem mais é interado da seleção do repertório é o nosso guitarrista, Paulo Toth Jr. já enttrevistado por você anteriormente.


Eu adoro que seja assim, pois me dá a chance de exercitar uma flexibilidade que a própria proposta exige de se executar diversas faces do Blues e de interpretar cantores cujas formas de interpretação são muito variadas. Sendo assim a preocupação é conseguir retratar essas diferentes vertentes mantendo certas características sonoras de cada vertente do blues sem perder as características sonoras da minha voz.


Isso é um desafio que me acrescenta muito, e por isso procuro não ter um critério muito rígido na escolha das músicas que sugiro e que sugerem para o repertório, mas algo que com certeza é o pré-requisito nº 1 para que eu queira cantar uma música é que ela me faça transgredir de alguma forma, que me faça fazer coisas que eu não tive a idéia de fazer antes, e que principalmente me façam sentir algo."



TB: Você tem algum cuidado especial com sua voz ou você não se preocupa com isso?

TD: "Bem, ser cantora e professora de canto e inglês acaba cansando um pouco a minha voz; ela é meu principal instrumento de trabalho e por isso sofre certo desgaste. Sem contar que eu, por natureza, falo muito, durmo pouco. Para tentar compensar o desgaste e dar conta do recado bebo muita água, procuro comer, todo dia, pelo menos uma maçã, que é adstringente, evitar bebidas alcoólicas nos dias úteis, já que estas ressecam as pregas vocais e manter uma alimentação saudável. "

TB: Além do Blues, você canta algum outro estilo musical?

TD: " Sim, canto sim. É natural acabar cantando de tudo um pouco, mas lógicamente há os estilos aos quais eu mais me dedico. Ultimamente tenho ouvido bastante World Music, mas minhas raízes estão na MPB, e no pop e rock nacionais e internacionais mais antigos, bossa, jazz e com certeza funk e soul. "

TB: Tainah, muito obrigado por contribuir para o Blog. Deixo aqui um espaço para seus comentários finais.

TD: "Imagina, eu que agradeço pela oportunidade de expôr aqui um pouco do meu trabalho e contar um pouco da minha história. Precisamos de mais pessoas com a mesma iniciativa que a sua no meio musical, não é? Incentivando o lado B. Foi uma honra contribuir para o blog, vida longa à ele e parabéns pelo seu trabalho!"


7 comentários:

precisamos saber!!! disse...

Novamente nosso grande amigo Roberto Terremoto dando uma tremenda força para os jovens talentos, parabens!!!!
E para minha grande amiga Tainah, nada a dizer, pois tenho a honra de poder estar ao seu lado nessa jornada de desenvolvimento do blues.

jonatas disse...

Muito bom saber da iniciativa, vamos ver se a verdadeira boa musica reaparece.
Do "The Lady Blues Band" só conheço a Tainah. Como músico e cantor, percebí o seu bom gosto, dedicaçao e talento com relaçao à musica. Quando voce a conhece, percebe sua simpatia, onde ela passa, deixa a sua marca e é isso que um bom artista precisa, além de talento. Ela tem futuro e nao é de agora que isso vem transparecendo. É só uma questao de tempo pra que ela e sua banda tenham o reconhecimento que merecem. Boa sorte! Torço por voces!

Bianca Godoi disse...

Essa banda excelente, que eu mesma ja participei por pouco tempo, esta com o privilégio de divulgar a voz dessa cantora que é ótima profissional. A Tainah é muito boa naquilo que se dedica a fazer, e vale a pena conferir também o resto dos músicos presentes na "The Lady Blues Band" ! Sonzera mais antiga quebrando tudo, com um repertório muito variado e projeto interessante de trazer de volta o que ja foi muito bom: o blues e toda sua influéncia.

leo Andrade disse...

Parabéns ao blog pelo conteúdo!
Quanto a Tah não á muito oq falar. realmente um cantora, fantástica com quem tenho o prazer de trabalhar!
so me resta mandar um "chapoo!!!"

Leila disse...

Vocês estão todos de parabéns. O repertório cada vez melhor. Continuem este trabalho de trazer o melhor do Blues de volta. Tainah, sinto o maior orgulho de ti. Continue se aprimorando!
Tenho certeza que todo o trabalho de vocês trará os melhores frutos!

Marcos Yago (Tui) disse...

Quem diria, crescemos juntos, hein Srta. Tainah.

O engraçado é que sou quase um publicitário formado, mas a música acabou se tornando a minha paixão também.

Sentemos, e conversemos, Tah.

Saudades imensas das mulheres Dantas, Leila, Ma, e vc.

Um beijo gigante, te desejo todo o sucesso e sorte do mundo!

Marcos Yago (Tui)

BLUESMAN disse...

Meu Deus, fiquei todo arrepiado! Esta menina é um diamante do blues que está sendo lapidado. É disso que estamos falando : Blues. E diante de tanta porcaria que ouvimos no dia-a-dia ,vem uma deusa dessa,cantar um blues tão lindo. E ainda tem gente que prefere assistir o programa do Faustão. Parabéns, Terremoto,parabéns Blueswoman.

Straight Ahead !