sábado, 18 de abril de 2009

Mestres do Slide com Ótavio Rocha

O poder e a energia do som deste mestre é algo impossível de ser colocado em palavras.

Ótavio Rocha é, sem sombra de duvida, o guitarrista que mais influenciou os amantes de slide no Brasil.

Leia e aprenda, pois esta não é uma simples entrevista, é também uma grande aula de blues.


TB: Quando você iniciou com o Blues Etílicos, o blues no Brasil praticamente não existia. Hoje você é uma referencia no slide nacional e a sua banda foi e é a maior influência para os músicos de Blues no Brasil. Você já parou para pensar nisso? Qual é a sensação de completar 20 anos com uma mesma banda e ter 10 discos gravados?

OR: "Bem, de fato quando começamos, não havia nem de longe um mercado de blues como existe hoje em dia. E esse aspecto de desbravação é uma das coisas que eu mais gosto quando lembro dos anos iniciais, pois tudo era feito de improviso, não sabíamos o que esperar do publico, então a sensação de estar dizendo algo novo era muito boa. Alem disso. A quantidade de informação sobre Blues nos anos 80 era mínima, ou quase nenhuma de maneira que fomos aprendendo na prática.

Nesse sentido. O primeiro festival internacional de Blues feito no Brasil, em 89 foi para nós um momento inesquecível, pois foi a primeira vez que vimos e tivemos contato com artistas como Buddy Guy (para quem abrimos o show e o evento) Albert Collins, Etta James, Junior wells e Magic Slim.

Hoje em dia com o youtube e com tudo o que já se gravou à disposição na internet, é muito mais fácil para quem quer se aprofundar ter acesso as informações necessárias. Mas ao mesmo tempo quem ta começando tem que se cobrar mais, porque só não aprende se não quiser.

Assim, fomos crescendo aos poucos, na estrada mesmo e acho que a razão para estarmos juntos até hoje com na 10 trabalhos lançados, entre cds e Lps, é uma grande afinidade no palco, e acredito que o grande barato de uma banda é saber que o todo é maior que a soma das partes....a sensação é muito boa na medida em que a banda esta sempre buscando novos caminhos, sem perder o referencial do blues, mas estamos sempre olhando pra frente.

Quanto a ser uma referencia do slide fico feliz de ser citado como influencia, acho incrível mesmo, e acho que isso tem dois motivos: ter sido um dos pioneiros do slide, junto com o André Christovam e o Lulu Santos, e ter desenvolvido uma forma de tocar bem específica, o que de alguma forma faz o meu som se destacar."

TB: Como você se interessou pelo Slide? Quais as dificuldades que você encontrou e quais foram suas maiores descobertas?

OR: "Bem, desde os 10 anos de idade eu sou fascinado pelo som do Slide...Nessa época, através de primos que moravam na Europa, eu escutei o Lp Second Winter, e a gravação do Johnny pra Highway 61 to Dylan me deixava assombrado. Eu achava que se eu tocasse daquele jeito eu ia ser o cara mais poderoso do mundo...hehe

No Brasil o primeiro cara que eu ouvi tocar slide foi o Lulu Santos, um tremendo guitarrista com um senso melódico incrível no uso do slide.

No entanto, por mais que eu tentasse passar uma pilha no violão, o som era esquisitissimo e eu achava impossível algum dia tocar daquele jeito.

Depois, em 79 saiu aqui o Muddy Mississipi Waters live, de capa preta.....esse disco eu ouvi até estragar, os solos de slide assustadores do Muddy, a cozinha, a gaita do James Cotton, tudo isso foi uma descoberta incrível pra um garoto de 16 anos!

Ainda assim, foi só em 82 que descobri por acaso um livro numa loja de Copacabana, e nesse livro eu fui apresentado ao maravilhoso mundo das afinações abertas. Quando pus meu violão em E aberto foi como descobrir o sentido da existência! Então creio que minha maior dificuldade foi descobrir que existiam tais afinações e a maior descoberta também! A partir daí eu percebi que tinha muita facilidade pra tocar slide, tinha uma boa afinação e um bom vibrato desde o inicio."

TB: Quais afinações você usa para tocar slide? Você tem uma guitarra só para isso?

OR: "Usei muito A aberto (E C# A E A E) E aberto (E B G# E B E) quando comecei a tocar no Blues Etílicos, até porque não sabia tocar guitarra convencional....fui aprendendo no palco mesmo. No nosso primeiro disco, Blues Etílicos (87) eu só sabia tocar guitarra em afinação aberta, apesar de conseguir fazer uns riffs em afinação normal.

Hoje em dia uso afinação normal pra tudo, tocar slide assim é muito mais difícil, mas te obriga a ser mais preciso, a dar menos notas e a usar muito menos os clichês das afinações abertas, e pra isso uso só a minha velha e fiel SG de um captador só.... ela é perfeita para a minha forma bruta de tocar....além disso não separo o slide do não slide, pra mim é tudo guitarra, não diferencio uma coisa da outra.

O máximo que faço é por o bordão E em D, em musicas como Misty Mountain (no cd Ao vivo, de 2001) e Walking Blues (do nosso ultimo cd Viva Muddy Waters, de 2007) ."

TB: Hoje você mantêm um Blog o "Pensamentos Otavianos"
. O que te levou a criar este Blog? Você acha que com ele você pode passar sua experiência para outras pessoas?

OR: "Bem, sou formado em Ciências Sociais, consegui fazer o curso não sei como durante shows e gravações, então o blog pra mim é mais uma forma de por meus pensamentos relacionados a questões sobre musica em geral em ordem, até porque acho que nem a minha mãe ta lendo ...hehe...porque com certeza se você faz um blog de alguma forma isso te obriga a definir melhor sua visão de mundo porque eventualmente alguém vai ter acesso aquilo."

TB: Ótavio, não tenho como mensurar a honra de entrevistar você, pois te admiro muito. Deixo aqui um espaço para seus comentários finais.

OR: "Bem, Roberto valeu pelo papo um abraço pra você e pra todo mundo"



OR: "Gravação que fiz com o guitarrista Mauricio Saady."


Veja mais:
- Gravadora Delira Blues
- Site Blues Etílicos
- Perfil Orkut Blues Etílicos
- Blog Pensamentos Otavianos

Fotos: Renata Duarte

3 comentários:

francinni disse...

Esse é o verdadeiro MESTRE DO SLIDE! Uma pessoa que admiro muito!!!!!!!!
E a entrevista está ótima! :)

rogerio heleno disse...

muito bom como de costume. resolvi tocar slide, por causa dos shows do B. ETILICOS no circo voador.

Marceleza Bottleneck disse...

Otavio, só toco slide por duas razoes: Nr. 1)Johnny Winter; Nr. 2)Ótavio Rocha

Isso esta na capa do nosso primeiro trabalho, você vai ver mestre.

Abralhos
Marceleza