terça-feira, 28 de agosto de 2007

Blues em Português com Marcus Mikhail

Vou iniciar um assunto, que vai se estender em vários outros textos. O que estou pretendendo discutir é o Blues cantado em português.

Existe um preconceito muito grande, em relação ao Blues em português. Acredito que há maioria dos Bluseiros não curtem fazer e cantar o Blues em nossa língua, pois não é tão fácil escrever uma letra que fique bacana, sem aquele tom infantil e apelativo que muitas bandas fazem.

Então, vou trazer sempre um amigo especialista ou um Bluseiro e colocar suas idéias em relação a este assunto.

E neste primeiro artigo, eu consultei meu grande amigo Marcus Mikhail, do Blog Blues Masters, para que ele colocasse sua opinião:

“Particulamente, prefiro o Blues em inglês por associá-lo diretamente com as raizes do gênero e por ser normalmente o idioma em que acabamos conhecendo o blues logo no primeiro contato. Mas, acredito que o blues em português em muitos casos tem qualidade. Eu mesmo conheci bandas do Brasil como por exemplo, o Blues Etílicos, e o que me chamou atenção foram justamente as composições em português. Os temas do blues em português normalmente nos remete ao Blues/Rock tocado no país na década de 70, sempre carregados de bom humor.

Outro ponto importante a ser considerado é que o pioneiro do blues no Brasil, Celso Blues Boy, sempre se apoiou em nosso idioma e o fez muito bem.

Das bandas mais consagradas, gosto muito das letras do Blues Etílicos, como "Safra 63" e "O Sol Também Me Levanta", ambas do primeiro álbum do grupo. O gaitista do BE, Flávio Guimarães também gravou músicas interessantes em português, lembrando muito as composições junto a sua banda.

Atualmente não temos novas bandas na 'linha de frente' do blues nacional que apresente esse trabalho, mas temos muitos exemplos a observar por todo país. Tenho escutado bandas não só preocupadas com a sonoridade, mas também em criar letras extremamente inteligentes. Somente para citar algumas que me chamam atenção, destaco a Blues Power do Rio de Janeiro, o Clube de Patifes da Bahia e aqui em São Paulo a sua Marafa Blues.

Para finalizar, acredito que o blues no Brasil precisa muito de bandas cantando em português também. Dessa forma, a preocupação com as letras torna-se uma constante e deixamos de nos apoiar apenas na virtuosidade do instrumental. Então, teremos um bom instrumental acompanhado de letras idem, ou seja, da forma que o blues deve ser. Simples e direto. “

Links de Bandas:



Link do Blog:

Vote na enquete do Blog.

2 comentários:

Roberto Terremoto BluesMan disse...

Marcão, valeu pela força !!!!

Marcus Mikhail disse...

Eu q agradeço por solicitar minha opinião!

abraço!