sábado, 17 de janeiro de 2009

Você já escutou Cartola hoje?

Em 11 outubro de 1908, nascia um dos mais geniais compositores brasileiros, Agenor de Oliveira, mais conhecido como Cartola.

Cartola é um dos maiores ícones do Samba brasileiro, e como este Blog é dedicado ao Blues, qual o motivo de falar de um sambista?

Este carioca poderia ter seu nome impresso na história da música mundial se tivesse nascido em outro país, e se isso fosse verdade, não teria sido um sambista. Como sabemos, a memória do nosso povo é muito curta e o gosto musical é algo lastimável e aposto que 90% da nossa população nem sabe quem foi esse mestre.

Sim, apesar de ser um sambista, sua vida se confunde com muitos bluseiros. Ele trabalhava como pedreiro e foi onde herdou seu apelido, pois para proteger seus cabelos do cimento, usava um chapéu coco.

Neste período se tornou amigo de Carlos Cachaça, que foi o responsável por apresentar a vida malandra do morro e o samba. Assim, junto com mais alguns amigos, fundaram a Estação Primeira de Mangueira.

Não sei exatamente o período de sua vida que foi dado como morto, pois se afastou do samba, do morro e dos amigos. Em 1957, o Jornalista Stanislau Ponte Preta o encontrou e iniciou um trabalho de divulgação, dando origem aos quatro discos de sua vida.

Mas o que me faz escrever deste mestre aqui no Blog, são as coisas da vida que fazem parte das letras de suas músicas.

Claro que quando falamos em Cartola, já lembramos de “As Rosas não falam” e o “Mundo é um Moinho”, e apesar dessas poesias maravilhosas, existem muitas outras obras que poderiam ser grandes letras de Blues.

Um exemplo é a “Amor Proibido”, que fala de uma paixão pela mulher de um amigo, uma outra obra é “Cordas de Aço”, onde ele descreve o violão como se o instrumento fosse um corpo de mulher.

Uma das mais lindas é a “Peito Vazio”, uma letra feita em um momento que só um homem sofrendo por amor poderia ter escrito.

Não sou a melhor pessoa para escrever de samba, mas sei que meu pai, um boêmio de São Paulo, que viveu na malandragem e nas rodas de samba iria gostar de ler este meu artigo. Então amplie seu conhecimento musical e aprenda com quem realmente fez musica no Brasil.



3 comentários:

Tulipa Negra disse...

Cartola... grande Cartola... há na história do samba e de certa forma na nossa música em geral muito do blues... Gostei muito do post... simples e direto... Bonito!

Alê Rossi disse...

"Preciso me Encontrar"
Ouçam.
Música e letra maravilhosas.
Cartola...o sambista mais blueseiro que existiu!!!
Ótimo post, Robertão!!

BRISA disse...

Olha que tudo essa letra..tem a minha cara..tem pessoas q serão eternas..nunca irão sair do meio
dos vivos.....
e essa é uma das razões de Cartola
ser tão nosso....cantar as verdades, cantar o que somos...
cantar...
A Côr da Esperança

Amanhã,

A tristeza vai transformar-se em alegria,
E o sol vai brilhar no céu de um novo dia,
Vamos sair pelas ruas, pelas ruas da cidade,
Peito aberto,
Cara ao sol da felicidade.

E no canto de amor assim,
Sempre vão surgir em mim, novas fantasias,
Sinto vibrando no ar,
E sei que não é vã, a cor da esperança,
A esperança do amanhã.

MUSICA:CARTOLA E ROBERTO NASCIMENTO