segunda-feira, 29 de junho de 2009

Cozinha do Blues com Emanuel Sofia

Uma banda de Blues é definida pela forma que o baterista toca, e no Brasil temos muito poucos bateristas neste estilo, então o blog traz um ótimo exemplo de como se toca o verdadeiro Blues.

Emanuel Sofia é um talentoso baterista de Santa Catarina, que possui uma levada característica de Chicago das décadas de 50 e 60, somado ao nosso swing.

TB: Como você iniciou sua vida musical? Quem são suas grandes influências?

ES: "Sou um admirador e um humilde colecionador de blues , procurando desde sempre conhecer todos os mestres e todos os tipos de blues , com isso minha paixão foi aumentando tanto que me fez procurar um instrumento que sempre tive atração que foi a bateria , isso aconteceu final de 2002 e desde então to nesse caminho do blues. Minhas maiores influências de bateristas dentro do blues são : Freddy Below , Oddie Payne e Willie Big Eyes Smith , todos eles são bateristas fora de série que sempre me inspiraram muito com sua criatividade , excelente técnica e um feeling sensacional que é o que mais me atrai."


TB: Bateristas de Blues são raros no Brasil. Vi alguns vídeos da sua banda e percebi que sua linha é bem a de Chicago, anos 50 e 60. O que te levou a fazer esse tipo de som?

ES: "Sempre fui um amante do blues negro principalmente . Sou apaixonado por : Muddy Waters , Little Walter , Otis Rush , Willie Dixon ,The Aces ,T-Bone Walker , dentre outros. Todos ótimos músicos desta época que fizeram eu me apaixonar por essa linha de blues dos 50´s e 60´s e vendo eles tocar através de vídeos e cds . com isso me levaram a conhecer muito mais artistas de blues desta década .

Gosto Muito de Bateristas de Jazz , desses vídeos preto e branco dos anos 50 , daquelas baterias reduzidas , sou apaixonado por isso .Através disso que comecei a direcionar meu estilo de tocar para essa vertente do blues da década de 50 e 60 , que é a linha que eu procuro tocar , estudar e aprender cada vez mais. "


TB: O baterista é o músico que fica atrás da banda, digo isso fisicamente. É a pessoa que tem uma visão geral de todos os músicos, quando estão no palco. Conte, como é a visão do show pelos olhos de um baterista?

ES: "Para mim a visão é uma coisa maravilhosa , poder acompanhar diretamente o público a reação da platéia que esta sempre na maior parte das vezes de frente com o baterista, os detalhes do show , da banda , coisas que nem sempre todos conseguem acompanhar como o baterista que esta atrás sempre visualizando tudo que acontece durante o show como :som, timbres e tudo mais numa posição mais previlegiada que os demais , é a pulsação total é quem direciona a banda pra onde quer, apesar de aparecer pouco devido a localização da bateria , é o coração da banda principalmente no blues . É assim que eu vejo pela minha visão como baterista."

TB: Geralmente os guitarristas e gaitistas se preocupam com o timbre de seu som. Você tem essa preocupação? Você usa peles, pratos ou baquetas específicas para tocar?

ES: "Tenho muita preocupação com isso sim , sempre fui atrás para adquirir um instrumento vintage de qualidade , até que acabei achando , uso uma bateria pingüim 1979 toda original e com peles porosas Gope em todas as peças .Para mim é a bateria ideal para o tipo de musica que eu toco que é blues. Sobre baquetas específicas eu .gosto muito das baquetas Ibanez Série Jazz e Michael 7ª , gosto muito de vassorinhas também."


TB: Emanuel, muito obrigado por sua participação neste blog, fiquei muito contente. Deixo aqui um espaço para seus comentários finais.

ES: "Primeiramente queria agradecer a você Roberto por esta oportunidade nesse blog tão respeitado de blues que da o valor que o blues merece não o deixando morrer e divulgando cada vez mais o blues no Brasil .

Quero agradecer também a meus amigos , colegas , familiares e a todos que sempre acreditaram em mim , principalmente a banda que eu toco : Tiffany Harp & Capone Brothers , que graças a essa galera to conseguindo cada vez mais o espaço que sempre procurei para mostrar a minha batera dentro do blues , sempre levando uma frase que sempre me ajudou muito e até hoje ainda me ajuda , que é a seguinte ‘’ Menos é Mais’’ , grande abraço a todos e muito obrigado pela oportunidade."






3 comentários:

Capone Brothers disse...

Emanuel sem dúvida um dos melhores bateristas de Blues do Brasil, que lutou pra chegar onde está conquistar espaço e reconhecimento de todos, um amante do blues que buscou a verdadeira sonoridade usando sua Pinguin 1979.Orgulho da banda Tiffany Harp & Capone Brothers.. Continue assim sempre!

Alê Rossi disse...

Parabéns pelo som e pela entrevista, Emanuel!!
Abraço!!
Alê Rossi - The Bimbolls Brothers Band

"Arteathrash" disse...

muito bom esse blog, passei a seguí-lo! e parabéns ao Emanuel! manda muito bem!!!
abraços!